Dinâmica da Serapilheira em Floresta Estacional Semidecidual atingida por Barragem Hidrelétrica

Raphael Marinho Siqueira, Flávia Maria da Silva Carmo

Resumo


 

DOI

O pulso de inundação é a principal força que atua nos processos ecossistêmicos de ambientes que sofrem influência direta do rio. Entre essas áreas encontramos as matas ripárias que têm sido intensamente impactadas pela instalação de hidrelétricas e seus reservatórios. Baseado na premissa que o barramento da água pode gerar alterações nos processos ecossistêmicos de um fragmento de floresta, foi avaliado se o funcionamento do ecossistema florestal sob influência direta da inundação é semelhante ao de uma mata ripária. Foram testadas as hipóteses: (1) A produção de serapilheira é menor às margens do reservatório em relação ao interior do fragmento e; (2) A decomposição da serapilheira é maior às margens do reservatório em relação ao interior do fragmento. O desenho amostral utilizou seis transectos de 100x20m, distantes 90m entre si, apresentando cinco parcelas de 20x20m cada. As primeiras parcelas de cada transecto foram instaladas na borda da vegetação, seguindo para o interior do fragmento. Para avaliar a produção da serapilheira foram instalados 30 coletores centrais, um em cada parcela. A decomposição da serapilheira foi avaliada utilizando-se bolsas com material foliar, com 12 bolsas cada parcela. Os resultados encontrados mostram que a produção e a decomposição da serapilheira crescem com o aumento da distância do reservatório, entretanto somente a produção da serapilheira é similar aos resultados das matas ripárias, com a decomposição apresentando resultado oposto ao padrão. Esses dados mostram que o fragmento em estudo não pode ser considerado como uma mata ripária nem como uma mata de terra firme.


Palavras-chave


Produção; decomposição; serapilheira; hidrelétrica; mata ripária

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Aceñolaza, P. G., Zamboni, L. P., Rodriguez, E. E., Gallardo, J. F., (2010). Litterfall production in forests located at the Pre-delta área of the Paraná River (Argentina). Annals of Forest Science, vol. 67, pag. 311.

Aidar, M. P. & Joly, C. A., (2003). Dinâmica da produção e decomposição da serapilheira do araribá (Centrolobium tomentosum Fuill. Ex Benth. - Fabaceae) em uma mata ciliar, rio Jacaré-Pepira, São Paulo. Revista Brasileira de Botânica, vol. 26, n. 2, pag. 193-202.

Agostinho, A. A., Thomaz, S. M., Gomes, L. C., (2004). Threats for biodiversity in the floodplain of the Upper Paraná River: effects of hydrological regulation by dams. Ecohydrology & Hydrobiology, vol. 4, n. 3, p. 255-256.

Capps, K. A., Graça, M. A. S., Encalada, A. C., Flecker, A. S., (2011). Leaf-litter decomposition across three flooding regimes in a seasonally flooded Amazonian watershed. Journal of Tropical Ecology, vol. 27, p. 205-210.

Conner, W. H., Gosselink, J. G., Parrondo, R. T., (1981). Comparison of the vegetation of three Louisiana swamp sites with different flooding regimes. Americal Journal Botany, v. 68, pag. 320-331.

Correia, M. E. F. & Andrade, L. C. M., (2005). Importância da Fauna de Solo para a Ciclagem de Nutrientes. In: Aquino, A. M.; Assis, R. L., (Eds) Processos biológicos no sistema solo-planta: ferramentas para a agricultura sustentável. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica. Pag. 18-29.

Fuell, A. K., Entrekin, S. A., Owen, G. S., Owen, S. K., (2013). Drives of Leaf Decomposition in Two Wetland Types in the Arkansas River Valley, USA. Wetlands, vol. 33, p. 1127-1137.

Fukami, T., Martijn, T. B., Mortimer, S. R., Van-der-Putten, W. H., (2005). Species divergence and trait convergence in experimental plant community assembly. Ecology Letters, v. 8, pag. 1283–1290.

González, E., Muller, E., Gallardo, B., Comín, F. A., González-Sanchis, M., (2010). Factors controlling litter production in a large Mediterranean river floodplain forest. Canadian Journal of Forest Research, n. 40, pag. 1698-1709.

Junk, W. J., Bayley, P. B., Sparks, R. E., (1989). The Flood Pulse Concept in River-Floodplain Systems. In D. P. Dodge [ed.] Proceedings of the International Large River Symposium. Canadian Special Publication of Fisheries and Aquatic Sciences, vol. 106, p. 110-127. 1989.

Kottek, M., Grieser, J., Beck, C., Rudolf, B., Rubel, F., (2006). World map of the Koppen-Geiger climate classification updated. Meteorologische Zeitschrift, vol. 15, n. 3, p. 259-263.

Langhans, S. D., Tiegs, S. D., Gessner, M. O., Tockner, K., (2008). Leaf-decomposition heterogeneity across a riverine floodplain mosaic. Aquatic Science, vol. 70, p. 337-346.

Lecerf, A. & Richardson, J. S., (2010). Litter decomposition can detect effects of high and moderate levels of forest disturbance on stream condition. Forest Ecology and Management, n. 259, pag. 2433–2443.

Lima, S. S., de Aquino, A. M., Leite, L. F. C., Velásquez, E., Lavelle, P., (2010). Relação entre macrofauna edáfica e atributos químicos do solo em diferentes agroecossistemas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 3, abr., pag. 322-331.

Machado, D. L., (2011). Indicadores da Dinâmica Sucessional em Fragmento de Mata Atlântica na Região do Médio Vale Paraíba do Sul, Pinheiral, RJ. Dissertação de Mestrado. Seropédica: UFRRJ, Brasil.

Malanson, G. P., (1993). Riparian landscapes. Cambridge University Press, Cambridge. 308p.

Mata, D. I., Moreno-Casasola, P., Madero-Veja, C., (2012). Litterfall of tropical forested wetlands of Veracruz in the coastal floodplains of the Gulf of Mexico. Aquatic Botany, vol. 98, p. 1-11.

Menezes, C. E. G., Pereira, M. G., Correia, M. E. F., Anjos, L. H. C., Paula, R. R., Souza, M. E., (2010). Aporte e decomposição da serapilheira e produção de biomassa radicular em florestas com diferentes estágios sucessionais em Pinheiral, RJ. Ciência Florestal, v. 20, n. 3, pag. 439-453.

Nakajima, T., Asaeda, T., Fujino, T., Nanda, A., (2006). Leaf Litter Decomposition in Aquatic and Terrestrial Realms of a Second-Order Forested Stream System. Journal of Freshwater Ecology, vol. 21, n. 2, p. 259-263.

Neckles, H. A. & Neill, C., (1994). Hydrologic control of litter decomposition in seasonally flooded prairie marshes. Hydrobiologia, vol. 286, p. 155-165.

Nilsson, C. & Grelsson, G., (1990). The effects of litter displacement on riverbank vegetation. Canadian Journal Botanical, v. 68, pags. 735-741.

Nislow, K. H., Magilligan, F. J., Fassnacht, H., Bechtel, D., Ruesink, A., (2002). Effects of Dam Impoundment on the flood regime of natural Floodplain communities in the Upper Connecticut River. Journal of the American Water Resources Association, vol. 38, n. 6, p. 1533-1548.

Novais, G. T., (2011). Caracterização Climática da Mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba e do entorno da Serra da Canastra (MG). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Brasil.

Nunes, F. P. & Pinto, M. T. C., (2007). Produção de serapilheira em mata ciliar nativa e reflorestada no Alto São Francisco, Minas Gerais. Biota Neotropica, v. 7, n. 3.

ONS, Operador Nacional do Sistema Elétrico. www.ons.org.br , acessado em fevereiro de 2015.

Ostojié, A., Rosado, J., Milisa, M., Morais, M., Tockner, K., (2013). Release of Nutrients and Organic Matter form River Floodplain Habitats: Simulating Seasonal Inundation Dynamics. Wetlands, vol. 33, p. 847-859.

Padial, A. A & Thomaz, S. M., (2006). Effects of Flooding regime upon the decomposition of Eichhornia azurea (Sw.) Kunth measured on a tropical flow-regulated floodplain (Paraná River, Brazil). River Research and Applications, vol. 22, p. 791-801.

Pagano, S. N. & Durigan, G., (2004). Aspectos da ciclagem de nutrientes em Matas Ciliares do oeste do Estado de São Paulo, Brasil. In Matas Ciliares: Conservação e recuperação (R. R. Rodrigues & H. F. Leitão Filho, Eds.). Editora da USP /Fapesp, São Paulo, pag. 109-123.

Parron, L. M., Bustamante, M. M. C., Prado, C. L. C., (2004). Produção e Composição Química da Serapilheira em um gradiente Topográfico em Mata de Galeria no bioma Cerrado. Embrapa. 23p.

Pereira, G. H. A., Pereira, M. G., Anjos, L. H. C., Amorim, T. A., Menezes, C. E. G., (2013). Decomposição da Serapilheira, Diversidade e Funcionalidade de Invertebrados do Solo em um Fragmento de Floresta Atlântica. Bioscience Journal, v. 29, n. 5, pag. 1317-1327.

R Core Team. R: (2013). A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. URL http://www.R-project.org/

Riedl, H L., Marczak, L. B., McLenaghan, N. A., Hoover, T. M., (2013). The role of stranding and inundation on leaf litter decomposition in headwater streams. Riparian Ecology and Conservation, p. 3-10.

Rodrigues, R. R., (2004). Análise de um Remanescente de Vegetação Natural às margens do rio Passa-Cinco, Ipeúna, SP. Campinas. Instituto de Biologia – UNICAMP. (tese de Doutorado). 1992. In Matas Ciliares: Conservação e recuperação (R. R. Rodrigues & H. F. Leitão Filho, Eds.). Editora da USP /Fapesp, São Paulo. Brasil.

Rodrigues, R. R. & Shepherd, G. J., (2004). Fatores condicionantes da vegetação ciliar. In Matas Ciliares: Conservação e recuperação (R. R. Rodrigues & H. F. Leitão Filho, Eds.). Editora da USP /Fapesp, São Paulo, pag. 101-108.

Roldão, A. de F. & Assunção, W. L., (2012). Caracterização e duração das estações secas e chuvosa no triângulo mineiro – MG. Revista Geonorte, Edição Especial 2, v. 1, n. 5, pag. 428-440.

Ruan, H., Li, Y., Zou, X., (2005). Soil communities and plant litter decomposition as influenced by forest debris: Variation across tropical riparian and upland sites. Pedobiologia Elsevier, v. 49, pag. 529-538.

Sá-Júnior, A., (2009). Aplicação da classificação de Koppen para o zoneamento climático do estado de Minas Gerais. Dissertação de Mestrado. Lavras: UFLA, Brasil.

Terror, V. L., Sousa, H. C. de, Kozovits, A. R., (2011). Produção, decomposição e qualidade nutricional da serapilheira foliar em uma floresta paludosa de altitude. Acta Botanica Brasilica, vol. 25(1), págs. 113-121.

Tockner, K., Pusch, M., Borchardt, D., Lorang, M. S., (2010). Multiple stressors in coupled river-floodplain ecosystems. Freshwater Biology, vol. 55 (supl.), p. 135-151.

Toscan, M. A. G., Temponi, L. G., Guimarães, A. T. B., Junior, J. F.C., (2014). Litter production and seed rain in semideciduous forest fragments at different successional stages in the western part of the state of Paraná, Brazil. Acta Botanica Brasilica, v. 28, n. 3, pag. 392-403.

Vital, A. R. T., Guerrini, I. A., Franken, W. K., Fonseca, R. C. B., (2004). Produção de Serapilheira e ciclagem de nutrientes de uma floresta estacional semidecidual em zona ripária. Revista Árvore, Viçosa - MG vol. 28, n. 6, págs. 793-800.

Xiong, S., Nilsson, C., (1997). Dynamics of Leaf Litter Accumulation and Its Effects on Riparian Vegetation: A Review. The Botanical Review, vol. 63, n. 3.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Raphael Marinho Siqueira

Revista Brasileira de Meio Ambiente | ISSN: 2595-4431

CC-BY 4.0 Revista sob Licença Creative Commons
Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn