Qualidade e uso da água de um igarapé, uma nascente e um reservatório na zona rural do município de Nova Timboteua – PA (Brasil)

Brendo Luiz Araújo Alves, Vitor Glins da Silva Nascimento, Antônio Pereira Júnior

Resumo


A zona rural das cidades, historicamente, sempre foi desprovida de um saneamento básico adequado, especificamente no que diz respeito ao abastecimento de água encanada. Essa pesquisa objetivou quantiqualificar a importância socioambiental das nascentes hídricas e verificar o nível da qualidade da água consumida em uma comunidade rural do município de Nova Timboteua - PA por intermédio do IQA. O método aplicado foi o dedutivo e a pesquisa apresentou abordagem qualiquantitativa, de caráter exploratório. Quanto ao IQA do igarapé, da nascente e do reservatório no período chuvoso, a qualidade da água foi classificada de três formas: maio, os conceitos variaram entre “bom e ótimo”; junho, “bom” e julho, variou de “aceitável a  ótimo”; no período seco, assinalou: agosto, “ótimo”; em setembro e outubro, “bom  e ótimo”. Logo, conhecer a qualidade da água na zona rural é uma forma de resguardar a vida das populações que lá habitam, bem como garantir a manutenção dos ecossistemas.

 

DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.3470639


Palavras-chave


Contaminação, Recursos Hídricos, Saneamento Básico.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9897: Planejamento de amostragem de efluente líquidos e corpos receptores. 2º ed. Rio de Janeiro, 1987. 14 p.

ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9898: Técnicas de preservação de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores.

ANA. Agência Nacional das Águas. Guia nacional de coleta e preservação de amostras: água, sedimento, comunidades aquáticas e efluentes líquidas/ Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; Organizadores: Carlos Jesus Brandão ... [et al.]. São Paulo: CETESB; Brasília, 2011.

ANA. Agência Nacional das Águas. Indicadores de Qualidade: Índice de Qualidade das Águas (IQA). 2018. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2018.

BAIRD, R. B. Standard Methods for The Examination of Water and Wastewater. 23. ed. -: Pharmabooks, 2017.

BISOGNIN, R. P. et al. Análise e divulgação da qualidade da água de nascentes, afluentes e ponto de captação do Arroio Lajeado Erval Novo no município de Três Passos – RS. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, Florianópolis, v. 6, n. 2, p.44-55, ago. 2017.

BORGES, N. R. M. B.; PEREIRA, V. T. Manual de metodologia científica do ILES. Itumbiara – GO. Itumbiara: ILES/ULBRA, 2014.

BRASIL. Congresso. Senado. Constituição (1999). Lei nº 9.975, de 27 de maio de 1999. Dispõe Sobre a Educação Ambiental, Institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras Providências. Brasília, Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2018.

BRASIL. Congresso. Senado. Constituição (2012). Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe Sobre a Proteção da Vegetação Nativa; Altera As Leis 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e A Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e Dá Outras Providências. Brasília, Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2018.

BRASIL. Congresso. Senado. Constituição (2016). Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. O Plenário do Conselho Nacional de Saúde em Sua Quinquagésima Nona Reunião Extraordinária, Realizada nos Dias 06 e 07 de Abril de 2016, no Uso de Suas Competências Regimentais e Atribuições Conferidas Pela Lei N O 8.080, de 19 de Setembro de 1990, Pela Lei Nº 8.142, de 28 de Dezembro de 1990, Pelo Decreto nº 5.839, de 11 de Julho de.2006..Brasília,.Disponível.em:.. Acesso em: 31 out. 2018.

BUCCI, M. H. S.; OLIVEIRA, L. F. C. Índices de qualidade da água e de estado trófico na represa Dr. João Penido (Juiz de Fora, MG). Revista Ambiente e Água, Taubaté, v.9, n.1, jan./mar. 2014.

BUZELLI, G. M.; CUNHA-SANTINO, M. B. Análise e diagnóstico da qualidade da água e estado trófico do reservatório de Barra Bonita – SP. Revista Ambiente e Água, Taubaté, v.8, n.1, p.186-205, jan. 2013.

CLASEN, T. et al. Effectiveness of rural sanitation program on diarrhoea, soil-transmitted helminth infection, and child malnutrition in Odisha, India: a cluster-randomised trial. Lancet Glob Health, v.2, n.1, p.645-653, out. 2014.

CORADI, P. C.; FIA, R.; PEREIRA-RAMIREZ. O Avaliação da qualidade da água superficial dos cursos de água do município de Pelotas-RS, Brasil. Revista Ambiente e Água, Taubaté, v.4, n.2, p. 46-56, jan. 2009.

FALAVINHA, G.; DEGENHARDT, R. Qualidade microbiológica da água de nascentes e poços da Comunidade de Barro Branco, Capinzal, SC. Unoesc & Ciência - ACBS, Joaçaba, v. 5, n. 2, p.209-216, jul./dez. 2014.

FRINHANI, E. M. D.; CARVALHO, E. F. Monitoramento da qualidade das águas do Rio do Tigre, Joaçaba, SC. Unoesc & Ciência – ACET, Joaçaba, v.1, n.1, p.49-58, jan./jun. 2010.

FUNASA. Fundação Nacional da Saúde. Manual prático de Análise de Água. 4 ed. Brasília: Funasa, 2013.

FUNCEME. Fundação.Cearense.de.Metereologia,.2015. QUALIGRAF. Version.1.17. Disponível em:. Acesso em: 01 ago. 2018.

GUEDES, H. A. S. et al. Aplicação da análise estatística multivariada no estudo da qualidade de água do Rio Pomba, MG. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.5, p.558-563, fev. 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e estatística –. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Rio de janeiro, 2015, 105. Disponível em:. Acesso em: 03 fev. 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística –. Panorama do município de Nova Timboteua – Pará. 2017. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2018.

LARSON, R.; FARBER, B. Estatística Aplicada; tradução Luciane Ferreira Paulleti Vianna – 4. ed., São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

LEONETI, A. B.; PRADO, E. L.; OLIVEIRA, S. V. W. B. Saneamento básico no Brasil: considerações sobre investimentos e sustentabilidade para o século XXI. Revista de Administração Pública, v.45, n.2, p.331-348, mar./abr. 2012.

MACEDO, J. J.; SCHUNTZEMBERGER, A. M. S. Saneamento básico e ampliações das liberdades substantivas. Revista Economia e Desenvolvimento. Santa Maria, v. 27, n. 2, p.297-307, jul./dez. 2015.

MICROSOFT Office 2016: Microsoft Excel. Version 2016. [S.l.]: Microsoft Corporation, 2016.

MILAN, L. A. Estatística Aplicada. São Carlos: UAB-UFSCAR, 2011.

ORIGINLAB. Graphing & Analysis. Version 8.0. [S.l.]: Origin Lab, 2016.

PEREIRA, B. W. F.et al. Uso da terra e degradação na qualidade da água na bacia hidrográfica do rio Peixe-Boi, PA, Brasil. Rev. Ambient. Água, Taubaté, v.11, n.2, p.472-485, abr./ jun. 2016.

PINTO, C. M. A.; ARAÚJO, N. A.; SILVA JÚNIOR, D. Diagnóstico Preliminar do Saneamento Rural na Comunidade de Engenho Velho no Município de João Pessoa/PB. Revista Ambiental, João Pessoa, v. 1, n. 1, p.26-36, jan. /mar. 2015.

PINTO, L. V. A.; ROMA, T. N.; BALIEIRO, K. R. C. Avaliação qualitativa da água de nascentes com diferentes usos do solo em seu entorno. Cerne, Lavras, v. 18, n. 3, p.495-505, jul./set. 2012.

PIRATOBA, A. R. A. et al. Caracterização de parâmetros de qualidade da água na área portuária de Barcarena, PA, Brasil. Revista Ambiente e Água, Taubaté, v.12, n.3, p.435-456, mai./jun. 2017.

ROBERTO, M. C et al. Avaliação do pH, turbidez e análise microbiológica da água do córrego Guará Velho em Guaraí, Estado de Tocantins. Revista Desafios, v.04, n.04, p.03-11, out. 2017.

ROCKSTROM, J. et al. A safe operating space for humanity. Nature. London, GB, n.461, p.472-475, Jan. 2009.

RODRIGUES, T. E et al. Caracterização e classificação dos solos do município de Peixe-Boi, Estado do Pará. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2009.

SAKAMOTO, C. K; SILVEIRA, I. O. Como fazer projetos de iniciação científica. São Paulo: Paulus, 2014.

SANTOS, G. O.; HERNANDEZ, F. B. T. Uso do solo e monitoramento dos recursos hídricos no córrego do Ipê, Ilha Solteira, SP. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola Ambiental, Campina Grande, v. 17, n. 1, p.60-68, out. /dez. 2013.

SOUZA, J. R. A et al. A importância da qualidade da água e os seus múltiplos usos: Caso rio Almada, sul da Bahia, Brasil. Revista eletrônica do Prodema, Fortaleza, v.8, n.1, p.26-45, abr. 2014.

VANZELA, L. S.; HERNANDEZ, F. B.; FRANCO, R. A. M. Influência do uso e ocupação do solo nos recursos hídricos do córrego Três Barras, Marinópolis. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.14, n.1, p.55-64, jun. 2010.

ZHANG, Z. et al. Surface water quality and its control in a river with intensive human impacts – a case study of the Xianqjiang River, China. Jornal of Environmental Management, v.91, n.12, p. 2483-2490, dez. 2010


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Brendo Luiz Araújo Alves, Vitor Glins da Silva Nascimento, Antônio Pereira Júnior

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn