Uma nova forma de análise bibliométrica – NAILS (Network Analysis Interface for Literature Studies): Procedimentos essenciais para pesquisadores brasileiros

Jadson Freire Silva, Rodrigo de Queiroga Miranda, Ana Lúcia Bezerra Candeias

Resumo


O NAILS (Network Analysis Interface for Literature Studies) (Knutas et al. 2015) é um software voltado ao desenvolvimento de pesquisas em periódicos indexados na Web of Science (WoS). Baseado na linguagem de programação R (com interface linha de comando), o programa traz diversos benefícios à ciência bibliométrica, estas podendo ser elencadas: (1) fácil manipulação para indivíduos familiarizados com programação; (2) embasamento estatístico robusto; e (3) exportação dos resultados em formato de gráficos com pronta utilização. No Brasil, a programação cientifica ainda não é popular entre universitários e pesquisadores das Ciências Humanas; como consequência, não se observa artigos com o NAILS realizados no país até o presente momento. Todavia, observa-se diversos trabalhos utilizando as análises bibliométricas e fundamentações teóricas tradicionais no território nacional. Desta forma, frente à necessidade de disseminar as novas tecnologias para a ciência no Brasil, o objetivo desse trabalho é apresentar os procedimentos essenciais para que um pesquisador não familiarizado possa executar análises bibliométricas utilizando o NAILS. Este trabalho dá ênfase em algumas etapas analíticas: (1) Dicas para obtenção de informações na WoS, (2) preparação dos dados de entrada; (3) download e instalação dos pacotes necessários, (4) resolução de possíveis problemas durante a instalação, (5) análise dos resultados principais e secundários e (6) comentários e recomendações. A performance do NAILS é bastante satisfatória. Mesmo com algumas limitações, o software possibilita análises de séries temporais sobre determinado assunto. Por fim, é exposto a versão do programa em português, recomendando ao pesquisador duas proposições: (1) a leitura dos artigos propostos no website do programa e (2) o domínio de outros programas de bibliometria que podem auxiliar junto ao NAILS no trabalho, como por exemplo o Gephi, VosViewer e CiteSpace

 

https://doi.org/10.5281/zenodo.3402199


Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Benavides-Velasco, C. A., Quintana-García, C., & Guzmán-Parra, V. F. (2013). Trends in family business research. Small Business Economics, 40(1), 41–57. https://doi.org/10.1007/s11187-011-9362-3

Bonilla, C. A., Merigó, J. M., & Torres-Abad, C. (2015). Economics in Latin America: a bibliometric analysis. Scientometrics, 105(2), 1239–1252. https://doi.org/10.1007/s11192-015-1747-7

Carlos A A Araújo. (2006). Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, 12(1), 11–32.

Chen, E. (2011). Introduction to Latent Dirichlet Allocation. Retrieved July 6, 2019, from http://blog.echen.me/2011/08/22/introduction-to-latent-dirichlet-allocation/

Chuang, J., Ramage, D., Manning, C., & Heer, J. (2012). Interpretation and trust. Proceedings of the 2012 ACM Annual Conference on Human Factors in Computing Systems - CHI ’12, 443. https://doi.org/10.1145/2207676.2207738

D’Amato, D., Droste, N., Allen, B., Kettunen, M., Lähtinen, K., Korhonen, J., … Toppinen, A. (2017). Green, circular, bio economy: A comparative analysis of sustainability avenues. Journal of Cleaner Production, 168, 716–734. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2017.09.053

Ensslin, L., Ensslin, S. R., & Pinto, H. de M. (2013). Processo de investigação e análise bibliométrica: avaliação da qualidade dos serviços bancários. Revista de Administração Contemporânea, 17(3), 325–349. https://doi.org/10.1590/S1415-65552013000300005

Fahimnia, B., Sarkis, J., & Davarzani, H. (2015). Green supply chain management: A review and bibliometric analysis. International Journal of Production Economics, 162, 101–114. https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2015.01.003

Falagas, M. E., Papastamataki, P. A., & Bliziotis, I. A. (2006). A bibliometric analysis of research productivity in Parasitology by different world regions during a 9-year period (1995–2003). BMC Infectious Diseases, 6(1), 56. https://doi.org/10.1186/1471-2334-6-56

Gouveia, R. L., Selva, V. S. F., & Paz, Y. M. (2019). Governança ambiental: contribuição para a revitalização de rios urbanos. Revista Brasileira de Meio Ambiente, 5(1), 55–70. https://doi.org/10.5281/zenodo.2654363

Knutas, A., Hajikhani, A., Salminen, J., Ikonen, J., & Porras, J. (2015). Cloud-based bibliometric analysis service for systematic mapping studies. Proceedings of the 16th International Conference on Computer Systems and Technologies - CompSysTech ’15, 1008, 184–191. https://doi.org/10.1145/2812428.2812442

Kondilis, B. K., Kiriaze, I. J., Athanasoulia, A. P., & Falagas, M. E. (2008). Mapping Health Literacy Research in the European Union: A Bibliometric Analysis. PLoS ONE, 3(6), e2519. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0002519

Lacerda, R. T. de O., Ensslin, L., & Ensslin, S. R. (2012). Uma análise bibliométrica da literatura sobre estratégia e avaliação de desempenho. Gestão & Produção, 19(1), 59–78. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2012000100005

Lepoutre, J., & Heene, A. (2006). Investigating the Impact of Firm Size on Small Business Social Responsibility: A Critical Review. Journal of Business Ethics, 67(3), 257–273. https://doi.org/10.1007/s10551-006-9183-5

Liu, X., Zhang, L., & Hong, S. (2011). Global biodiversity research during 1900–2009: a bibliometric analysis. Biodiversity and Conservation, 20(4), 807–826. https://doi.org/10.1007/s10531-010-9981-z

Mora, L., Bolici, R., & Deakin, M. (2017). The First Two Decades of Smart-City Research: A Bibliometric Analysis. Journal of Urban Technology, 24(1), 3–27. https://doi.org/10.1080/10630732.2017.1285123

Nascimento, R. C. M. do, Guilherme, B. C., Araújo, M. C. B. de, Magarotto, M. G., & Silva-Cavalcanti, J. S. (2018). Uso de Indicadores Ambientais em áreas costeiras: uma revisão bibliográfica Regina. Revista Brasileira de Meio Ambiente, 1(2), 52–69. https://doi.org/10.5281/zenodo.2542119

Reis, J. V. dos. (2018). Histórico de projetos sobre Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) no estado de Pernambuco (Brasil). Revista Brasileira de Meio Ambiente, 1(1), 7–10. https://doi.org/10.5281/zenodo.2539862

Salminen, J., Knutas, A., & Hajikhani, A. (2019). Network Analysis Interface for Literature Studies. Retrieved June 17, 2019, from http://nailsproject.net/

Sievert, C., & Shirley, K. (2014). LDAvis: A method for visualizing and interpreting topics. Proceedings of the Workshop on Interactive Language Learning, Visualization, and Interfaces, 63–70. https://doi.org/10.3115/v1/W14-3110

Silva, C. P. da, Quinino, L. R. de M., Rego, C. P. do, & Freire-Silva, J. (2018). Um estudo bibliográfico acerca dos surtos de Febre Amarela no Brasil. Revista Brasileira de Meio Ambiente, 2(1), 27–41. https://doi.org/10.5281/zenodo.2542127

Souza, M. T. S. de, & Ribeiro, H. C. M. (2013). Sustentabilidade ambiental: uma meta-análise da produção brasileira em periódicos de administração. Revista de Administração Contemporânea, 17(3), 368–396.

Turano, L. M., & Cavazotte, F. (2016). Conhecimento Científico sobre Liderança: Uma Análise Bibliométrica do Acervo do The Leadership Quarterly. Revista de Administração Contemporânea, 20(4), 434–457. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2016140075

Vergidis, P. I., Karavasiou, A. I., Paraschakis, K., Bliziotis, I. A., & Falagas, M. E. (2005). Bibliometric analysis of global trends for research productivity in microbiology. European Journal of Clinical Microbiology & Infectious Diseases, 24(5), 342–346. https://doi.org/10.1007/s10096-005-1306-x

Web of Science. (2019). About wildcards. Retrieved June 8, 2019, from http://images-ebofknowledge.ez16.periodicos.capes.gov.br//WOKRS530AR16/help/WOS/hs_wildcards.html


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Jadson Freire Silva, Rodrigo de Queiroga Miranda, Ana Lúcia Bezerra Candeias

ISSN: 2595-4431

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn