A água como entrave da piscicultura semi-intensiva no estado do Espírito Santo (Brasil)

Gabriela Ortolane Medeiros, Weslley Souza Silva, Marielce de Cássia Ribeiro Tosta

Resumo


DOI

No Brasil é crescente o uso da aquicultura em sistema semi-intensivo em viveiros escavados por suportar maiores densidades de estocagem devido à demanda. No entanto, este sistema pode vir a apresentar problemas relacionados a: qualidade da água, controle de patógenos, licenciamento ambiental, dentre outros. O objetivo deste trabalho foi revisar e analisar a escassez hídrica e a qualidade da água e sua influência em viveiros escavados. Buscou-se ainda relacionar estes entraves à piscicultura do Espírito Santo. Para isso, utilizou-se de revisão de literatura sistemática. Da análise destes dois entraves teve-se como consequência o processo de eutrofização. Boas práticas de manejo, foram indicadas e descritas para controle e monitoramento das variáveis físico-químicas da água. Para finalizar, sugere-se, realizar estudos futuros sobre a influência da precipitação com a realização das atividades de piscicultura, pois, não foi possível inferir sobre se existia relação entre ambos.


Palavras-chave


Escassez; Qualidade; Cultivo; Viveiros Escavados; Sudeste.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ANA - Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico. (2020). Conjuntura dos recursos hídricos no Brasil 2020. (Informe anual). Brasília, Brasil, p. 118.

Azevedo, S. B. (2012). Impactos da piscicultura intensiva sobre a qualidade da água de um reservatório no semiárido. Dissertação de mestrado, Ecologia e Conservação, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brasil, 62.

Barbosa, D. S., Oliveira, M. D., Nascimento, F. L., Silva, E. L. V. (2000). Avaliação da qualidade da água na piscicultura em tanques-rede, Pantanal, MS. Anais do Simpósio sobre Recursos Naturais e Sócio-Econômicos do Pantanal, Corumbá, MS, Brasil, 14.

Barrero, N. M. L., Ribeiro, R. P., Povh, J. A., Vargas, L., Streit Jr, D. P. (2006). Tilapicultura semi-intensiva em tanques: Alternativas de fertilização e produção-Revisão. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, 9(1), 67-76.

Barroso, R. M., Evangelista, B. A., Tahim, E. F., Tenório, R. A., Carmo, F. J., Sabbag, O. J. (2015). A Importância da Organização da Cadeia de Valor da Tilápia na Gestão da Crise Hídrica. Embrapa Pesca e Aquicultura (Infoteca-e), p. 48.

Barroso, R. M., Tenório, R. A., Tavares, F., Chicrala, P. S. M., Wiefels, R. C. (2016). Discussão sobre a regularização da piscicultura brasileira: da produção à comercialização. Embrapa Pesca e Aquicultura (Infoteca-e), p. 68.

Barroso, R. M., Muñoz, A. E. P., Tahim, E. F., Webber, D. C., Filho, A. C. A., Filho, M. X. P., Tenório, R. A., Carmo, F. J., Barreto, L. E. G. S., Muehlmann, L. D., Silva, F. M., Hein, G. (2018). Diagnóstico da cadeia de valor da tilapicultura no Brasil. Embrapa Pesca e Aquicultura (Infoteca-e), p. 186.

Brandão, C. S. (2018). Perspectivas do desenvolvimento da Piscicultura no Brasil: Um enfoque na Produção de Tilápias nos Últimos dez anos. Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharel em Ciências Econômicas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil, 58.

BRASIL. Resolução CONAMA nº 357, de 17 de março de 2005, que dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Disponível em: . Acessado em: outubro/2021. 2005.

Boyd, C. E., & Queiroz, J. F. (2001). Feasibility of retention structures, settling basins, and best management practices in effluent regulation for Alabama channel catfish farming. Reviews in Fisheries Science, 9(2), 43-67.

Carvalho, V. B., & Gonçalves, M. A. (2020). Elaboração dos planos de bacias hidrográficas no estado do Espírito Santo com parcerias institucionais participativas utilizando o gerenciamento de projetos. Anais do VIII Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 15.

Castellani, D., & Barrella, W. (2004). Caracterização da piscicultura na região do Vale do Ribeira-SP. Ciência e Agrotecnologia, 29, 168-176.

Cavalcanti, L. D. (2019). Relação parasito-hospedeiro-ambiente durante o ciclo de cultivo de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) em sistema semi-intensivo. Dissertação de mestrado, Ciência e Tecnologia Ambiental, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, Brasil, 65.

Cidade em Foco. (2021). Produção de peixe cresce quase 6% em 2020 com alta do consumo durante pandemia. Disponível em: . Acesso em: 15/10/2021.

Coelho, A. L. N. (2009). Bacia hidrográfica do rio Doce (MG/ES): Uma análise socioambiental integrada. Geografares, (7), 131-145.

Cyrino, J. E. P., Bicudo, A. J. A., Sado, R. Y., Borghesi, R., Dairiki, J. K. (2010). A piscicultura e o ambiente: o uso de alimentos ambientalmente corretos em piscicultura. Revista Brasileira de Zootecnia, 39, 68-87.

Cyrino, J. E. P., Galvão, J. A., Sonoda, D. Y., Frascá-Scorvo, C. M. D. (2019). Aquicultura, segurança alimentar e qualidade do pescado: esclarecendo mitos e insinuações. Aquaculture Brasil, 21 ed, 11-16.

Fan, K. C., Thomaz, M. A., Silva, T. T., Junior, J. R. T. S., Lanes, C. F. C., Souza, M. A. A. (2017). Piscicultura: Macrófitas no tratamento de efluentes e análise da qualidade da água. Anais do 9º Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão da UNIPAMPA, Rio Grande do Sul, RS, Brasil, 6.

Faria, M. D. R. (2012). Desempenho da traíra Hoplias malabaricus (Bloch, 1794) (Characiformes, Erythrinidae) em cultivo semi-intensivo nas fases de crescimento e engorda. Dissertação de mestrado, Biotecnologia, Universidade de Mogi das Cruzes, Mogi das Cruzes, SP, Brasil, 117.

Fão, R. L. M. (2013). Avaliação da qualidade da água de pisciculturas: sustentabilidade ambiental e tipo de exploração. Dissertação de mestrado, Tecnologia Ambiental, Instituto Politécnico de Bragança, Bragança, SP, Brasil, 79.

Feitoza, D. L. S. (2009). Produção semi-intensiva de matrinxã (Brycon amazonicum) em viveiros semi-escavados na Região Amazônica. Programa Institucional de Iniciação Científica, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, AM, Brasil, 31.

Ferrari, F. A., Ramos, H. E. A., Maia, I. F., Pantoja, P. H. B., Medeiros, T. T. B. (2021). Acompanhamento da Severidade da Seca Agosto/2021. Informativo de Acompanhamento Mensal do Monitor de Secas no Espírito Santo, p. 7.

Ferreira, E. P., Loss, J. B., Barcellos, A., Ferreira, A. S. (2020). Crise hídrica na bacia hidrográfica do rio Santa Maria do Doce – ES: Caracterização, avanços e desafios. Revista Ifes Ciência, 6(4), 114-131.

Ferri, L. S., Rocha, W. S., Filho, M. S. P. B. (2018). Tendência e tecnologias sustentáveis na aquicultura: recirculação, aquaponia e bioflocos. Incaper em Revista, 9, 66-78.

Finkler R. [s.d.]. A bacia hidrográfica. Planejamento, manejo e gestão de bacias, p. 55. Disponível em: . Acesso em: 11/12/2021.

G1 PR. (2021). Técnica com cal hidratada melhora resultados da criação de tilápia no oeste do Paraná. G1. Disponível em: . Acesso em: 06/10/2021.

Gil, A. C. (2017). Como elaborar projetos de pesquisa (6 ed). Atlas Ltda.

Honorato, C. A. (2019). Medidas para ampliação à sanidade na Piscicultura - A importância da alimentação de qualidade. RealizAção, 6(11), 34-43.

Igarashi, M. A. (2021). Aspectos do Potencial Econômico da Piscicultura, Contribuição e Perspectivas da Atividade para o Desenvolvimento Sustentável no Brasil. Revista Unimar Ciências, 28(1), 1-2.

Incaper - Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural. (2017). Tilápias, rãs, camarões e outros: a aquicultura em debate no Espírito Santo. Espírito Santo. Disponível em: . Acesso em: 11/09/2021.

Jesus, C. M., Bezerra, K. S., Santos, E. L. (2021). Estudo das espécies de peixes cultivadas no Núcleo de Piscicultura do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas. Diversitas Journal, 6(1), 137-162.

Junior, A. S. (2019). Análise de viabilidade técnica por comparação climática e proposta de implantação de barragem subterrânea em Colatina-ES. Revista Ifes Ciência, 5(1), 2-24.

Junior, H. M. (2009). Caracterização da piscicultura do tambaqui (Colossoma macropomum) e dos seus efluentes na despesca: Subsídios para a implementação das boas práticas de manejo da piscicultura no município de Rio Preto d EVA/AM. Tese de doutorado, Biologia Tropical e Recursos Naturais. Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia, Manaus, AM, Brasil, 202.

Köche, I. (2013). Implantação de um sistema semi-intensivo de piscicultura como alternativa de renda em uma propriedade rural. Projeto apresentado no curso de graduação de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Catarina, Curitibanos, SC, 21.

Lachi, G. B. (2006). Qualidade da água e identificação da comunidade fitoplanctônica de um viveiro de piscicultura utilizado para irrigação. Dissertação de mestrado, Microbiologia Agropecuária, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP, Brasil, 53.

Lopes, A. L., Dellova, D., França, D., Fonseca, F., Souza, F., Pisani, F., Borielo, G., Dias, I., Real, V. J., Lino, J., Albuquerque, L., Iglesias, R. (2021). Anuário Brasileiro da Piscicultura, Anuário Peixe BR, p. 71.

Lopes, J. C. O. (2012). Piscicultura. Rede e-Tec Brasil, p. 82. Disponível em: . Acesso em: 19/10/2021.

Lopes, J. M., Santos, M. D. C., Gomes, A. M. N., Pinto, F. E. N., Sousa, A. W. S., Marques, N. C. (2020). Caracterização da piscicultura familiar na região do baixo Parnaíba - Araioses/MA. Revista Eletrônica de Extensão, 17(36), 41-60.

Macedo, C. F. (2004). Qualidade da água em viveiros de criação de peixes com sistema de fluxo contínuo. Tese de doutorado, Aquicultura, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, SP, Brasil, 150.

Macedo, C. F., & Sipaúba-Tavares, L. H. (2010). Eutrofização e qualidade da água na piscicultura: consequências e recomendações. Boletim do Instituto de Pesca, 36(2), 149-163

Mal, R., Sampaio, P. R. I., Parolin, P. (2014). Biofilter efficiency of Eichhornia crassipes in wastewater treatment of fish farming in Amazonia. Phyton, International Journal of Experimental Botany, 84(1), 244-251.

Millani, T. J. (2007). Subsídios à avaliação do ciclo de vida do pescado: Avaliação ambiental das atividades de piscicultura e pesque-pague, estudo de caso na bacia hidrográfica do rio Mogi-Guaçú. Dissertação de mestrado, Ciências da Engenharia Ambiental, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, Brasil, 150.

Mozer, T. M., Pinho, L. G. R., Silva, T. C. (2021). Estrutura Produtiva da Microrregião do Centro-Oeste do estado do Espírito Santo. Revista Ifes Ciência, 7(2), 1- 26.

Nakauth, A. C. S. S., Nakauth, R. F., Nóvoa, N. A. C. B. (2015). Caracterização da piscicultura no município de Tabatinga-AM. Revista Igapó-Revista de Educação Ciência e Tecnologia do IFAM, 9(2), 54-64.

ND Mais. (2014). Calor e falta de chuva afeta produção de piscicultores em Joinville. Joinville, SC, Brasil. Disponível em: . Acesso em: 06/10/2021.

Neta, M. E. S. (2015). Piscicultura no açude Castanhão em Jaguaribara, Ceará. Uma avaliação econômica, social e ambiental. Dissertação de mestrado, Economia Rural, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil, 72.

Oliveira, A. S. C. (2011). Perfil da piscicultura na mesorregião sudoeste Paraense. Dissertação de mestrado, Ciência Animal, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, PA, Brasil, 73.

Oliveira, A. S., Souza, R. A. L., Melo, N. F. A. C. (2015). Estado da Arte da Piscicultura na Mesorregião Sudoeste Paraense-Amazônia Oriental. Boletim Técnico Científico do CEPNOR, 14(1), 33-38.

Oliveira, E. G., & Santos, F. J. S. (2015). Piscicultura e os Desafios de Produzir em Regiões com Escassez de Água. Ciência Animal, 25(1), 133-154.

Paredes-López, D., Robles-Huaynate, R., Rebaza-Alfaro, C., Delgado-Ramíres, J., Aldava-Pardave, U. (2021). Effect of stocking density of juvenile Arapaima gigas on rearing water quality hematological and biochemical profile, and productive performance. Latin american journal of aquatic research, 49(2), 193-201.

Pérez, M., Saenz-Ramos, M. I., Martínez, E. (2015). Crecimiento de las tilapias Oreochromis niloticus en cultivo Monosexual y Ambos sexos, en sistemas de producción semi-intensivos. Revista Científica de la UNAN-León, 6(1), 72-79.

PERH/ES - Plano Estadual de Recursos Hídricos do Espírito Santo. (2018). Documento Consolidado do Plano Estadual de Recursos Hídricos. Caderno Diagnóstico, p. 231. Disponível em: . Acesso em: 09/10/2021.

Pinheiro, E. T., Moura-Fé, M. M., Nadae, J. (2021). A produção da piscicultura no município de Orós, estado do Ceará. Geosaberes: Revista de Estudos Geoeducacionais, 12(1), 226-241.

Planello, D. R. F., Coelho, S. R. C., Nunes, R., Gameiro, A. H. (2016). Mercado da tilápia no estado de São Paulo. Informações Econômicas, 46(5), 36-51.

Porto, M. F. A., & Porto, R. L. L. (2008). Gestão de bacias hidrográficas. Estudos Avançados, 22(63), 43-60.

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas de pesquisa e do trabalho acadêmico (2 ed). Novo Hamburgo: Feevale, p. 277.

Queiroz, J. F. [s.d.]. BMP – Boas Práticas de Manejo para a Aquicultura. Boas Práticas Agrícolas: Embrapa, p. 7. Disponível em: . Acesso em: 18/10/2021.

Quispesivana, V. W., Talavera, N. M., Inga, G. M. (2016). Evaluación del impacto en la calidad de agua debido a la producción semi intensiva de trucha (Oncorhynchus mykiss) en jaulas flotantes en la laguna Arapa-Puno. Revista de la Sociedad Química del Perú, 82(1), 15-28.

Rocha, K. S., Silva, R. V., Freitas, R. R. (2012). Uma análise da percepção ambiental e transformação socioeconômica de uma comunidade de pescadores artesanais em região estuarina no sudeste do Brasil. Revista de Gestão Costeira Integrada / Journal of Integrated Coastal Zone Management, 12(4), 535-543.

Rosas, R. E. A., & Ramírez, L. F. B. (2012). Cultivo de Litopenaeus vannamei (Boone, 1931) en un sistema con agua de mar recirculada, como alternativa a los cultivos semi-intensivos tradicionales. Biotecnia, 14(3), 16-24.

Sátiro, T. M., Neto, K. X. C. R., Delprete, S. E. (2018). Aquaponia: Sistema que integra produção de peixes com produção de vegetais de forma sustentável. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca, 11(1), 38-54.

Schulter, E. P., & Filho, J. E. R. V. (2017). Evolução da piscicultura no brasil: diagnóstico e desenvolvimento da cadeia produtiva de tilápia. Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), p. 43.

Silva, A. E. C. (2019). Sistemas de produção na piscicultura. Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharel em Zootecnia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, PE, Brasil, 28.

Silva, F. N. L., Medeiros, L. R., Costa, M. S. M., Macedo, A. R. G., Brandão, L. V., Souza, R. A. L. (2017). Qualidade da água proveniente de poço artesiano em viveiro de piscicultura. Pubvet, 11, 646-743.

Silva, R. V. (2021). Práticas de ensino sobre a temática água: Investigação da ação pedagógica dos professores de escolas estaduais de Santa Teresa – ES, sobre o olhar do contexto local. Trabalho de Conclusão de Curso, Licenciatura em Ciências Biológicas, Instituto Federal do Espírito Santo, Santa Teresa, ES, Brasil, 39.

Simões, F. S., & Yabe, M. J. S. (2007). Avaliação do efeito da piscicultura em sistemas aquáticos em Assis e Cândido Mota, São Paulo, por indicador de qualidade da água e análise estatítica multivariada. Química Nova, 30, 1835-1841.

Siqueira, T. V. (2017). Aquicultura: a nova fronteira para aumentar a produção mundial de alimentos de forma sustentável. Boletim regional, urbano e ambiental, 17, 53-60.

Siqueira, T. V. (2018). Aquicultura: a nova fronteira para produção de alimentos de forma sustentável. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, 25(49), 119-170.

Souza, A. C. B. (2021). Importância das boas práticas de manejo sanitário na piscicultura de água doce. Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharel em Zootecnia, Universidade Católica de Goiás, Goiânia, GO, Brasil, 41.

Souza, A. T. A., Néri, J., Neto, J. B. (2018). A crise hídrica no Espírito Santo: tecnologias integradas ao ensino para o desenvolvimento de uma conscientização sustentável. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, 35(1), 42-57.

Takahashi, L. D. S., Silveira, C. S., Júnior, F. C. V. (2020). Escassez de Água e Seus Impactos Socioeconômicos na Piscicultura Familiar em Tanques-redes no Açude Castanhão no Município de Jaguaribara no Ceará. Revista Brasileira de Geografia Física, 13(5), 2476-2490.

Torres, I. A., Silva, T. M. F., Rodrigues, L. S., Silva, I. J., Costa, T. A., Soto-Blanco, B., Melo, M. M. (2017). Avaliação físico-química de amostras de água, sedimento e mata ciliar de uma piscicultura localizada em área agroindustrial à margem do Ribeirão da Mata (MG). Engenharia Sanitaria e Ambiental, 22, 773-780.

Urbinati, E. C., & Carneiro, P. C. F. (2004). Práticas de manejo e estresse dos peixes em piscicultura intensiva. Disponível em: . Acesso em: 05/07/2021.

Valenti, W. C. (2002). Aquicultura Sustentável. Anais do 12ª Congresso de Zootecnia, Vila Real, Portugal, 111-118.

Zandonadi, F. (2020). Tilápia, a rainha da piscicultura capixaba. Conexão Safra. Disponível em: . Acesso em: 11/09/2021.

Zanetti, S. S., Andrade, M. S. S., Cecílio, R. A. (2020). Green Water Footprint and Sustainability for Espirito Santo State. Revista Engenharia na Agricultura, 28, 24-36.

Zimmermann, S., & Fitzsimmons, K. (2004). Tilapicultura intensiva. Disponível em: . Acesso em: 12/09/2021.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Gabriela Ortolane Medeiros

Revista Brasileira de Meio Ambiente | ISSN: 2595-4431

CC-BY 4.0 Revista sob Licença Creative Commons
Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn